sexta-feira, 28 de maio de 2010

A INFORMÁTICA E A EDUCAÇÃO ESCOLAR

Estamos em pleno século XXI, era em que as comunicações e informações perpassam fronteiras de forma jamais vista na História. Diante de tantas transformações, faz-se necessário que a escola acompanhe esse processo, tornando-se inviável o uso de práticas obsoletas. As novas tecnologias chegaram à tona no cotidiano escolar, praticamente “forçando” os professores a aperfeiçoarem sua prática pedagógica e o seu olhar mediante tais recursos. É indiscutível os bons frutos retirados de uma aula bemplanejada, onde os alunos possam verdadeiramente ter contato com os computadores, associando bem melhor o assunto estudado. A quebra de barreiras vai além do contato homem-máquina, visto que a aproximação professor-aluno também ocorre. Muito ainda deve ser feito, mas justiça seja feita: nos últimos anos a educação brasileira tem recebido investimentos que antes parecia ser utopia. Hoje é realidade: não há mais espaço para práticas arcaicas. Eu, enquanto professora, tenho como papel primordial na vida dos alunos e do processo ensino-aprendizagem da escola na qual estou inserida, me adequar e me aperfeiçoar no uso dessas novas práticas vigentes, bem como a utilização desses recursos virtuais/tecnológicos.

sábado, 22 de maio de 2010

AH! OS RELÓGIOS

Amigos, não consultem os relógios quando um dia eu me for de vossas vidas em seus fúteis problemas tão perdidas que até parecem mais uns necrológios... Porque o tempo é uma invenção da morte: não o conhece a vida - a verdadeira - em que basta um momento de poesia para nos dar a eternidade inteira. Inteira, sim, porque essa vida eterna somente por si mesma é dividida: não cabe, a cada qual, uma porção. E os Anjos entreolham-se espantados quando alguém - ao voltar a si da vida - acaso lhes indaga que horas são... (Mario Quintana - A Cor do Invisível)